segunda-feira, 28 de julho de 2014

Não falta Dinheiro. Falta interesse.

Olá Galera,
 Esse artigo, que mostro abaixo, já tem uns anos que eu li pela primeira vez. Mas ele nunca tem sido tão atual quanto os dia de hoje.
Vale a Pena ler até o fim.

"Frankfurt, Alemanha, quarta-feira, 17h06. Chego caminhando à estação de trem, onde pegaria a composição para Koenigstein para reencontrar minha família após compromissos na Feira Internacional do Livro. Ao pesquisar os horários de partidas, lá estava: Koenigstein, 17h19, e outro meia hora depois.
Durante os 13 minutos que me restavam, comprei sem enfrentar filas a versão germânica do nosso café e pão de queijo: um suco gaseificado de maçã e um pretzel quentinho. Saboreei enquanto assistia ao movimento da estação. Ao ver meu trem chegando, liguei para dizer que chegaria em casa às 17h43.
Pontualmente às 17h19, vi a paisagem começar a correr pela janela, inspirando-me a refletir sobre como a típica precisão alemã criara um momento agradável em meio a um intenso dia de trabalho.
Se não soubesse o horário do trem, ficaria aguardando ansiosamente na plataforma. Certamente, aquele vendedor de pretzels vende mais do que os quiosques de pão de queijo brasileiros, pois a previsibilidade na partida dos trens diminui a ansiedade das pessoas e evita a aglomeração nas plataformas. Mais vendas significa mais dinheiro circulando, mais prosperidade na economia.
A previsibilidade pesa no bolso do trabalhador alemão, que tem mais tempo para consumir? Não, pois ele também usa o tempo livre para produzir mais, seja trabalhando ou estudando. Contando com transporte público eficiente perto de casa, os alemães podem dispor de mais tempo com a família, ter hábitos mais saudáveis e viver uma vida mais previsível. Resultado: menos estresse, menos ansiedade e menos problemas de saúde. Provavelmente, seus gastos com eventuais quitutes ou revistas enquanto aguardam o trem não pesam no bolso, pois em países como o Brasil esse dinheiro também é gasto, só que com tratamentos de saúde.
Se para ir aos meus compromissos aqui no Brasil pudesse contar com horários precisos de saída do transporte, certamente diminuiria os intervalos que faço para compensar problemas de tráfego e tempo de espera. Produziria mais, ganharia mais e também consumiria mais. Meus clientes sabem por que praticamente aboli reuniões em minha agenda. Em São Paulo, para fazer uma reunião de uma hora a 10 KM de meu escritório, gasto cerca de três horas do meu dia, contando o deslocamento de ida e volta. Não funciona.
Está aí um aspecto do “custo Brasil” que vai além da óbvia carga tributária, do custo da burocracia, da cara infraestrutura e do custo dos serviços de fura-fila como despachantes e entregas expressas.
Com uma infraestrutura subdimensionada, o trabalhador sai de casa mais cedo, volta mais tarde, descansa menos, produz menos, é mais ansioso, adoece mais e consome menos. Nossa infraestrutura é cara por falta de planejamento, que, por sua vez, decorre de falhas na educação. A educação ineficiente cria um contingente de profissionais subcapacitados que exercem funções que pouco agregam em produtividade e muito pesam no custo.
Ascensoristas, despachantes e motoboys são exemplos de funções perfeitamente dispensáveis em países que contam com elevadores seguros, burocracias adequadamente dimensionadas e trânsito fluido.
O sindicalismo exacerbado, que briga para preservar profissões ultrapassadas, é outro componente de custo. O salário do frentista pesa no preço do combustível, mas existe mesmo que até uma criança seja capaz de abastecer com uma bomba automática. Contamos com cancelas automáticas que reduziriam o custo de estacionamentos, não fosse a imposição de ter funcionários para colocar o tíquete na máquina por nós. Ao mesmo tempo, faltam técnicos competentes para fazer máquinas que não falham.
Educação limitada sai caro, prejudica nossa capacidade de planejar e torna o Brasil menos competitivo.
Precisamos de menos chefes e mais engenheiros e administradores competentes. Precisamos aprender a planejar, o que nunca soubemos fazer. À nossa nação não falta dinheiro. Falta apenas saber empregá-lo melhor.

Gustavo Cerbasi é consultor financeiro e autor de Casais Inteligentes Enriquecem Juntos (Ed. Gente), Como Organizar sua Vida Financeira (Elsevier Campus) e Os Segredos dos Casais Inteligentes (Ed. Sextante). Acesse os perfis no Twitter e Facebook.

16 comentários:

  1. SP,

    Não sou tão fã do Cerbasi assim, mas o artigo tem o seu o valor. Acho que é consenso que precisamos investir pesadamente em educação de base.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Pois é IL, investir em educação não é tão interessante para os políticos da nação. Pois qto mais instruídos, mais exigentes serão os eleitores.
    O que nos resta é ensaiar nossos filhos e pessoa próximas á nós.
    E é esse também o propósito da Blogosfera: aumentar nossa conscientização sobre qualidade de vida em todas as áreas. Já que esperar isso do governo para os mais necessitados é tempo perdido.
    Abracos pra vc tb.

    ResponderExcluir
  3. Que post bacana SeP ... muito legal mesmo !!!

    Tive a oportunidade de visitar a Alemanha e tive exatamente a mesma impressão. Eles tem um modo totalmente diferente de viver - e isso se deve a organização e previsibilidade que eles encontram nos serviços oferecidos. Eliminam boa parte do stress ....

    E, diferente do que muitos imaginam, pode-se viver na Alemanha muito bem com um salário de 2K Euros - as vezes, é um caminho alternativa a IF possibilitando uma melhor qualidade de vida antecipadamente.

    Um grande abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente observação EP. Eu não sabia desses seus detalhes. Depois dessa derrota do Brasil pra Alemanha, esse pais encheu meus olhos e torço pra que um dia eu venha conhecer essa nação.
      Já que eu e vc não podemos mudar nosso pais, creionque o melhor a fazer é educar a nossa casa a pra sermos gente de educação e gentileza.
      Abraços.

      Excluir
    2. Com certeza, pequenos gestos na sua educação ajudam a um país melhor. Se a maioria das pessoas pensassem assim estariamos bem melhor - óbvio.

      Cada vez mais vemos passeatas e mutirões de limpeza voluntária -já vejo pessoas enfrentando pessoas que jogam lixo no chão por exemplo.

      Isso é um avanço, com a internet, estamos deixando pública a desonestidade, e já vemos a ficha limpa devagarinho entrar em cena.

      Estamos na luta de um Brasil melhor para nossos netos.

      Abraço

      Excluir
    3. É verdade Sr. Giga,
      Ensinar nossos meninos é a nossa maior missão. Pois se eles nao seguirem nossos ensinamentos, quem seremos nós pra dar lição aos de fora?
      Outra coisa, Gostei muito de seu comentário no POST do nosso amigo COREY no assunto "A Falácia do curso Superior no Brasil". O Ser humano é um eterno insaciável.
      Uma pergunta: vc é trader mesmo? vc mexe com opções?

      Excluir
    4. Fala S&P...

      Se ser um trader é operar em um curto período de tempo, sim sou um Trader, um Day trader... não faço scalps, embora por vezes é algumas pessoas consideram. e opero somente e unicamente o mini indice S&P americano...

      Sobre opções, eu criei o gosto com a empresa optionetics.com (uma bosta) gastei mais de U$20.000,00 em cursos e softwares coloridos que não agregavam mto - aprendi bastante e conheci inúmeros traders, mas a maioria do que aprendi eu acho que poderia ter aprendido por conta.

      A alavancagem das opçoes é algo incrível, porém além de entender sobre mercados que é o fundamento, voce tem que entender sobre Calls e Puts, e tem que maestrar o ``Time Decay`` e dai fica complicado.. ou melhor é necessario MTA maestria para entender o mercado. Gosto de opcoes, porém é preciso uma estratégia e experiencia muito grande para prosperar - pois o principal é seu psicológico, voce opera com stops de 50%... e se voce perder 3, 4 vezes seguidas pode ser que sua estrategia seja excelente, mas talvez voce não consiga mais ter animo ou coragem para isso... e colocar o time decay em uma estratégia é algo mais delicado também. (em minha perspectiva)

      Conheci alguns traders (4 ou 5) que operavam e ``viviam`` de opçoes, lucravam o suficiente para ir até o oriente médio e comprar cavalos com sheiks ... (e levar toda sua familia) -

      Mais de uma vez eu mesmo retirei mais de 100% de lucros em uma operação, e vi alguns operadores multiplicarem 500% uma posição!!!!! Vi alguns destes traders fazendo operaçoes que eles chamavam de ``butterfly`` com ouro meados de 2010..

      Porém eu logo ví que aquilo não era para mim, não naquele momento, esperar dias e dias não era o que eu procurava.. Tentei operar opcçoes em day trade mas não funciona muito bem, pois tem o Spread, e como o day trade é curta a diferença de preço, fica mais delicado.

      Então foquei no E-mini - e faço feliz e tranquilo sem sentimentos de euforia ou pessimismo.

      Não sei se vou dividir meus gráficos com a blogosesfera, pois a maioria se considera `` fundamentalista`` o que eu acho uma metafora perigosa... muitos seguem no rítmo de comprar ações de empresas ``excelentes`` e esperam lucrar a longo prazo... eu acho que eles tem um foco correto e bonito, (me refiro da maioria dos blogs que leio) porém ``pucos`` ajustes em suas mentalidades vai ser a diferença entre perderem no longo prazo ou empatarem, a grande maioria opera ainda ``pós`` 2008, e nem sabe operar short... a única coisa que sei é que 90% das pessoas perdem no longo prazo -

      Mas isso tudo é só minha opinião, aprecio muito todos os blogs, e estamos todos tentando nos ajudar mutuamente. Minha opinião serve para mim apenas, talvez não sirva para mais ninguém.

      Ainda, posso estar completamente errado sobre estes operadores e terei o maior prazer em estar...

      Enquanto isso, eu só espero o mercado despencar para ir short.... e lucrar mais... =D

      Excluir
    5. Interessante seus pontos de vista Gida Trader.
      Eu tenho operado sim em opções e tenho obtido uma certa grana. Mas faço das minhas palavras a sua: "minha opinião serve para mim apenas".
      Estratégia muitas vezes é algo subjetivo e às vezes compartilhar essas idéias só fará vc ficar mais confuso pois cada opinião que vc receberá é muito diferente uma da outra. Principalmente vindo de alguns que não tem nenhuma experiência no assunto.
      O que importa é o resultado. Está lhe trazendo bons frutos? então continue.
      Abraços.

      Excluir
    6. Gostaria de aprender mais sobre opções, mas as da Bovespa, pois não tenho cash pra operar em dólares hehehe

      Excluir
    7. As principais opções da bovespa são as da VALE e as da PETRO.
      Nas outras creio que é mais arriscado ainda mexer com elas.

      Excluir
  4. 100% verdade, inegável e lastimável

    ResponderExcluir
  5. Ainda bem que a comparação não foi feita com relação à disciplina oriental, senão ficaria mais feio ainda para os brasileiros.
    Belo texto, parabéns por recorda-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas aí vc estaria sendo exigente demais PPF. HehHe
      Eu acredito que nós nunca chegaremos a ver se concretizar muita coisa que desejamos pro Brasil. Mas podemos tirar essas lições de moral que damos como aplicação pras nossas vidas.
      Abraços meu amigo.

      Excluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Belo texto! Sou meio incrédulo, não sei se o Brasil irá melhorar, nossos políticos mau tem o ensino médio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja muito bem-vindo por aqui José Money eheheh.
      O problema não é escolaridade pois isso aí se resolveria com dinheiro e investimento. A raiz está no coração do homem que é egoísta e corrupto. E no Brasil estamos infestados disso. E não é no congresso apenas mas sim no povo.
      Se a situação continua ou se não melhora, é pq o povo aceita.
      Triste.

      Excluir