sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Entrevista com o Rei dos Dividendos da Bolsa

Muitos sabem que sou um dos poucos que não tenho a bolsa de valores como uma fonte pessoal pra ficar milionário, mas a maioria da blogosfera tem essa meta contrária à minha. E por isso resolvo compartilhar com vocês uma entrevista muito interessante com um dos maiores especialista em Bolsa de Valores: LUIZ BARSI FILHO

Para investidor Luiz Barsi, qualquer um pode ficar rico com ações - InfoMoney 

(SÃO PAULO) – todos os meses, o paulistano Luiz Barsi recebe milhões de reais em dividendos pagos pelas empresas onde investe. Com mais de R$ 1 bilhão na Bovespa, ele diz que qualquer um pode enriquecer com ações. 
Tomou contato com o mercado financeiro na década de 1960, começou a investir e não parou mais.

Na entrevista a seguir, Barsi detalha sua estratégia e diz por que considera um mau negócio empresas que não são negociadas na bolsa, PGBL, VGBL, imóveis, renda fixa e caderneta de poupança:

"Torço para que as ações caiam eu eu possa comprar papéis mais baratos"

Como enriquecer na bolsa
O melhor momento para entrar na bolsa é quando acontece uma crise socioeconômica. Como tem muito incompetente neste País, crise não falta. Em 2008, uma crise socioeconômica fez com que as ações caíssem. Você acha isso ruim? Meus recursos vibraram porque eu pude comprar ações por um ótimo valor E independente do momento de entrada, é absolutamente impossível deixar de ganhar dinheiro no mercado de valores se você respeitar três regras. 
1 - É preciso investir só o recurso que você não vai usar no curto ou médio prazo. 
2 - Nunca comprar uma dica. A definição universal de investidor é aquele indivíduo que avalia um segmento da economia, os fundamentos de uma empresa, o valor de uma ação e os riscos. Já o investidor brasileiro é o especulador que recebeu uma dica errada. Veja o monte de gente que comprou ações de incorporadoras em 2008. O cara comprou Gafisa a R$ 22 e hoje vale R$ 5. A dica virou zica. Só peça ajuda a alguém se você tem absoluta certeza que ele é um vencedor na bolsa. 
3 - Nunca vender ações por necessidade. 
Além das três regras, ainda é necessário ter disciplina e paciência. Quem faz isso fica rico.
Dividendos para a aposentadoria
Eu estimulo as pessoas a montar uma carteira previdenciária. Em 2008, chegou uma senhora aqui que tinha recebido um dinheiro do seguro de vida após a morte do marido. Ela disse que estava em dúvida entre comprar o apartamento onde morava ou investir em ações para a aposentadoria. Eu perguntei a ela se R$ 67 mil por mês de aposentadoria estava bom. Ela arregalou os olhos. Eu disse que era fácil conseguir isso, era só comprar 1 milhão de ações da Eternit por R$ 3,8 milhões [preço da época]. Como a ação paga R$ 0,80 por ano em dividendos, com 1 milhão de ações ela receberia R$ 800 mil por ano ou R$ 67 mil por mês. Ela disse que não tinha tanto dinheiro. Eu disse para ela cortar um zero, que compasse 100 mil ações para receber R$ 80 mil em dividendos ao ano. Ela comprou ações da Eternit e começou a reinvestir na bolsa o que recebesse em dividendos. Com o que ela ganhou em dividendos e valorização dos papéis, hoje pode comprar todo o prédio de seis apartamentos onde mora. Não é preciso ter muito dinheiro. Comece pequeno, mas não pare. Vai chegar uma hora em que não será preciso colocar mais nada. Os próprios dividendos reinvestidos vão permitir que você continue enriquecendo.
Onde investir
Gosto de setores que a economia não vive sem eles. Eu tenho participações na Klabin, Eletrobras, Eletropaulo, Transmissão Paulista, Suzano, Ultrapar, Unipar, Eternit e Banco do Brasil porque essas empresas não vão quebrar nunca. Se tivesse que investir em um negócio hoje, escolheria algo em que o consumidor paga mesmo sem usar. Quando você viaja e fica um mês fora de casa, mesmo assim você paga algo na conta de luz. Banco é a mesma coisa. Você sempre paga tarifa. Antes o banco lhe remunerava com um jurinho mesmo que você deixasse o dinheiro na conta corrente. Hoje ele lhe cobra para ter uma conta corrente. Ele ainda toma dinheiro dos clientes pagando 6% ao ano e empresta a 200% no cartão de crédito. Outros setores que gosto são telecomunicações e saneamento.
Como empobrecer na bolsa
Há três tipos de compradores que serão perdedores natos e nunca vão enriquecer na bolsa: quem compra ações para especular, quem investe em fundos passivos que apenas seguem o Ibovespa sem fazer uma análise dos melhores papéis e quem usa opções ou contratos a termo para se alavancar. Se alavancar, virou jogatina.
Não compre na baixa e venda na alta
As pessoas geralmente examinam as cotações das ações com a ideia de comprar na baixa e vender na alta. Esse é um sentimento que o cidadão deve exorcizar. Eu compro na baixa e rezo para que baixe ainda mais. Quando você compra uma ação com o sentimento de vendê-la com um sobrepreço, você torce para que ela suba. Mas quando você tem um programa de 10 anos para enriquecer em que todos os meses você vai comprando um pouquinho mais de ações, você vai torcer para comprar mais caro? Não, né?

A Bovespa não é arriscada
O mercado de ações no Brasil não é de risco. Mercado de risco é nos EUA ou na Europa. Quem compra a ação de uma empresa lá paga muito mais do que o valor real, que pode ser representado pelo valor patrimonial. O patrimônio líquido é resultante de bens, direitos, valores e obrigações. Se você comprar um papel por menos ou muito menos que o valor patrimonial, não tem risco.
Setor elétrico é para comprar de pá
Empresas fora da bolsa
Não invisto em empresas que não estão na bolsa. As empresas de capital aberto não exigem que se faça gestão para ser sócio. Eu não quero ser dono, eu quero ser um investidor parceiro. Uma vez me perguntaram o que eu achava de um posto de gasolina como investimento. Eu disse que era uma maravilha. Então me perguntaram por que eu não tinha um. Eu disse que preferia ter 4% de 5 mil postos de gasolina da Petróleo Ipiranga. Não tem dor de cabeça e ninguém me assalta. Não exercito o sentimento de dono. Se o negócio começa a ir mal, no mercado de valores você vende as ações e parte para outra.

PGBL e VGBL são conto do vigário
Com um fundo de previdência, as pessoas não conseguem enriquecer. Você já ouviu falar do Montepio da Família Militar? Era um fundo de previdência que quebrou [em 1986, deixando milhares de poupadores na mão]. Mesmo que não quebre, esses fundos tiram tanto em taxas cobradas dos poupadores que não dá o resultado esperado. Você já tentou comprar um PGBL ou VGBL? É um conto do vigário. Fiz um e coloquei R$ 100 por mês durante cinco anos. Quando fui resgatar, havia perdido 40%.
Renda fixa
Se você anotar todos seus gastos no começo e no final do ano e comparar o aumento com o que a renda fixa lhe paga, vai ver que sempre está perdendo poder aquisitivo. Aplicar na renda fixa rende menos que sua inflação. Renda fixa é perda fixa. Eu aplicava nisso quando dava 20% ao dia. Hoje vejo que a população ficou seduzida pelos retornos daquele período de inflação galopante e juros altos. O governo não incentivou a criação de investidores, criou um bando de agiotas que emprestam dinheiro ao banco e recebem pouco.
Poupança
A gente é muito atrasado na cultura de investimentos. O brasileiro foi acarneirado. Nas décadas de 1960 e 1970, havia propagandas de bancos na TV chamando as pessoas para investir na caderneta de poupança. Na época, o próprio governo incentivava isso porque precisava desse dinheiro para se financiar. As pessoas ainda acham que poupança é garantido e não tem risco. Mas, se o banco quebrar, o cidadão só recebe de volta R$ 250 mil. Como os mais jovens começaram a perceber isso, a isca mudou. Agora a cama de gato é para os garotinhos. O banco dá à criançada um bonequinho [os “poupançudos” da Caixa Econômica Federal] se o pai abrir uma caderneta. Nunca ninguém diz para você comprar ações e ficar rico.
Imóveis
Comprar um apartamento na planta e vender depois de seis meses não é investimento, é especulação. Se der sorte de comprar um imóvel e pegar um ciclo bom da economia ou então for construída uma estação de metrô ou um shopping na região, haverá uma valorização. Mas também pode dar errado. Não tem liquidez e não dá para se desfazer de só uma parte do investimento como na bolsa. Sem a inflação, os imóveis perderam o charme. O Poder Judiciário demora para ordenar o despejo de alguém que não paga aluguel. E as prefeituras podem tirar receitas do dono do imóvel. Elas jogam o valor venal do imóvel lá para cima para cobrar mais IPTU.

** As idéias compartilhadas na entrevista não fazem parte de meus pensamentos como investidor. Estou apenas compartilhando, Portanto, analise vc mesmo e tire suas próprias conclusões.
http://www.infomoney.com.br/onde-investir/previdencia/noticia/3451575/luiz-barsi-diz-que-voce-deve-fazer-para-seu-dinheiro
Abraços,
S&P

11 comentários:

  1. Olá S&P,

    O cara é fera, mas precisa ter peito para entrar na bolsa com essa presidenta no poder.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, fez um fezinha na Mega Sena hoje?
      Se ganhar, não esquece dos amigos. hehehe
      Hoje é um daqueles dias que me arrisco a gastar uns 10 pila em aposta.
      Abraço

      Excluir
    2. São dicas bastante interessantes bbb. Mas não me interessa pois não quero ser milionário a longo prazo. Acho que 5 anos é meu tempo ideal pra chegar lá heher.
      Sobre investir hj na bolsa no governo Dilma, eu até topo seguir os conselhos desse guru. Portanto que eu seja acessorado direto pelo próprio hehheh.
      Abraços.

      Excluir
  2. Que nada bbb. Não joguei não. Vc promete que se ganhares vc pelo menos me avisa? Kkkkk
    Eu ainda creio que um dia levarei o prêmio da lotofacil hehheheh.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Já tinha lido essa entrevista antes, mas sempre faço questão de ler de novo, muito esclarecedora.
    Não sei se foi nessa entrevista ou em outra, ele mencionou que na véspera do confisco da poupança durante o governo Collor, ele estava lá tranqüilo comprando e vendendo ações. No dia seguinte, ele continuou tranqüilo comprando e vendendo ações enquanto o país desabava com o povo sem poder tirar todo o dinheiro da “segura” caderneta de poupança, que havia sido bloqueada. Achei essa parte demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala IB,
      Seja muito bem-vindo ao blog e fico feliz se sempre eu puder contar com seus comentários.
      Cara ele é um investidor nato por uma simples razão: " ele conhece perfeitamente o investimento". E esse é o melhor lugar pra investir: aquele em q vc é bastante entendedor do assunto.
      Dificilmente esse cara pode quebrar um dia. A questão é q infelizmente 80% dos investidores da bolsa não chegarão até lá pq não estão dispostos a seguir toda a cartilha que esse bilionésimo prega.
      Abraços,
      S&P

      Excluir
  4. Grande SP,

    Reler os ensinamentos do Barsi sempre é bom. Ele é um mito!

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala IL,
      Eu gosto muito de ler entrevistas de gente que mostra como "venceu na vida". Já li esse Post aqui várias vezes hehehehe. O cara é bom mesmo. E essas dicas são Grandes lições pra nos ajudar a chegar lá.
      Abracos,
      S&P

      Excluir
  5. Eu também já li esse post diversas vezes. Eu quero ser que nem ele: andar pelas ruas anoninamente, contemplando as minhas próprias conquistas.

    Um abraço,

    ResponderExcluir
  6. Sera que sua leitura de cabeceira são os relatórios anuais das empresas como o Buffett faz? :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não são não. Não acompanho o buffet. Na verdade tudo o que é de grande sucesso vale a pena ser mostrado pra discussão.

      Excluir